Skip to content

Seguro-fiança tranquilidade em tempos de crise

Devido a pandemia, houve um aumento significativo de emissão de apólices de seguro-fiança no Brasil. Isso acontece, pois quem vai alugar um imóvel precisa dar ao proprietário uma garantia que irá honrar o pagamento do aluguel durante o contrato. Embora existam outras modalidade de garantia, como depósito de três meses de aluguel ou fiador, o seguro-fiança já é exigido por 16% dos proprietários de imóveis. 

Com a crise, os fiadores ficaram mais receosos de assumir riscos, e os inquilinos também passaram a ter mais dificuldade em depositar três meses de aluguéis antecipados. Em vista disso, cresceu muito a demanda por seguro-fiança, um aumento de 60% em relação ao mesmo período de 2019.

Com o aumento da inadimplência causada pela pandemia, o número de ações judiciais por falta de pagamento de aluguéis dispararam no Brasil, isso fez com que as pessoas dessem mais valor ao seguro-fiança, além disso, muitas imobiliárias passaram a recomendar essa modalidade de garantia para os seus clientes.

Outra vantagem do seguro-fiança, quem contrata esse tipo de seguro, passam a contar com facilidades que vão além da cobertura, como assistência residencial 24 horas por dia, deixando a disposição do segurado, profissionais como encanadores, eletricistas, chaveiros, vidraceiros, entre outros. 

Além de garantir o aluguel ao proprietário em caso de inadimplência, o seguro-fiança protege também contra inadimplência de outras contas como água, luz, IPTU e danos ao imóvel.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *